Urashima Taro

História Japonesa

Era uma vez, um jovem pescador chamado Urashima Taro. Ele vivia com sua velha mãe.

Um dia, quando estava caminhando na praia, viu alguns meninos cutucando com gravetos uma tartaruga que estava virada de barriga para cima.

Ele ficou bravo com os meninos e socorreu a pobre tartaruga, virando-a de barriga para baixo e a colocando no mar.

Alguns dias depois, quando Urashima Taro estava pescando em seu barco, uma tartaruga muito grande submergiu das águas e falou com ele:

– Obrigada por salvar a vida da filha do Imperador do Mar! Como agradecimento vou levá-lo ao Castelo Ryugu.

Urashima Taro, então, subiu nas costas da tartaruga e os dois seguiram mar adentro, ele cavalgando como se ela fosse um cavalo.

De repente, percebeu uma luz muito brilhante no fundo do mar, era o Castelo Ryugu. A tartaruga submergiu e o levou para lá. Espantosamente, ele podia respirar embaixo da água. Apareceu então uma linda princesa com muitos peixes à sua volta.

– Seja bem-vindo ao nosso reino. Por favor, fique o quanto quiser.

O Castelo era maravilhoso, lá ele era hóspede de honra, todos os dias aconteciam festas em sua homenagem e os peixes dançavam uma bela canção. As comidas eram deliciosas. Era como um sonho, ele nem precisava trabalhar. Urashima Taro ficava fascinado com tudo o que via e lá ele ficou por três anos.

Depois desse tempo, ficou com saudade da sua mãe e decidiu voltar para casa.

A princesa lhe deu de presente uma linda caixa como lembrança do Castelo, mas disse:

– Este é um Tamatebako (caixa de tesouro), você só pode abri-la quando estiver muito velho.

Urashima Taro segurou o Tamatebako e cavalgou na tartaruga até chegar à praia.

Ele correu para sua casa, mas algo estava estranho. A sua aldeia estava diferente, bem maior e ele não conseguia achar a sua casa.

Então ele perguntou a um velho que passava:

– Onde está a casa de Urashima Taro e sua mãe?

– Urashima Taro? Havia uma pessoa com esse nome há uns 100 anos, ouvi dizer que um dia foi pescar no mar e não voltou para casa.

Urashima Taro ficou tão surpreso que nem conseguiu falar. Os três anos do Castelo Ryugu foram 100 anos na sua aldeia. Com tristeza, ele voltou para a praia, sentou-se na areia esperando encontrar a tartaruga, mas ela não veio. Lembrou-se então do presente da princesa. Ela havia dito para não abrir, mas ele abriu mesmo assim.

No mesmo instante em que abriu a caixa, saiu dela uma fumaça branca que embranqueceu o seu cabelo, sua pele ficou enrugada e suas costas ficaram tortas.

Ele ficou velho. Os 100 anos se passaram em um instante. A princesa havia lhe dado a eterna juventude e ele não soube reconhecer.

***

Clique aqui para ler a história O Sapo e a Onça