A Perdiz Vaidosa

Fábula de Fedro

Era uma vez uma perdiz muito vaidosa que se achava a mais bela ave do mundo. Vivia empoleirada nos galhos mais baixos das árvores, para que todos pudessem ver a sua beleza.

Um dia, uma raposa muito esperta passou por ali e reparou o quanto a perdiz era vaidosa. A raposa estava com muita fome e resolveu aproveitar-se da situação para resolver o seu problema. Chegou bem perto da ave e disse:

– Perdiz, estava pensando e cheguei à conclusão de que não sei dizer o quanto você é maravilhosa. Quando a vejo empoleirada nesse galho, sei que estou à frente de uma ave magnifica. Até quando se alimenta o faz de maneira admirável, mas tenho uma dúvida, será que você é mais bela quando dorme?

Mal acabou de falar a perdiz fechou os olhos e fingiu estar dormindo. A raposa subiu no galho e abocanhou a perdiz segurando-a pela asa. Nessa hora a perdiz percebeu que tinha caído em uma armadilha e falou:

– Raposa, você é realmente muito esperta, eu jamais cairia em uma armadilha de qualquer outro animal, mas se caí na sua armadilha foi por causa da sua voz graciosa e serena, se pode me dar um último desejo, gostaria de te ouvir dizer o meu nome mais uma vez.

A raposa, toda envaidecida então falou:

– Perdiz, ó perdiz!

Nesta hora a perdiz conseguiu se soltar e voar para o alto da árvore.

Desiludida a raposa falou:

– Como pude cair na mesma armadilha da vaidade!!! Por que tinha que chamá-la se já estava dentro da minha boca?

A perdiz responde:

– A minha tolice foi ainda maior, porque fechei os olhos quando nem era hora de dormir.

Conselho de vó: A vaidade nos cega e nos faz ver bondade e admiração onde só existe trapaça, temos que tomar cuidado com quem nos elogia demais, pode ser uma armadilha.

***

Veja aqui a história da Raposa e a Cegonha

Veja aqui as informações do livro “Joãozinho e a Maçã”