Os dois viajantes

Fábula de Esopo

Era uma vez dois viajantes que iam a pé por uma estrada, para uma outra cidade, para fechar um negócio.

No caminho encontraram um corvo caolho.

Um deles não queria continuar porque achava que o corvo caolho era mau presságio.

Havia a lenda que os corvos podiam prever o futuro.

Como seu colega não queria prosseguir o outro replicou:

– Como pode achar que esse pássaro pode prever o futuro se não soube evitar a perda de seu próprio olho?

Não dá para acreditar nos conselhos de um vidente que não soube prever o seu próprio infortúnio e evitá-lo.

Conselho de vó: Antes de levar em conta o conselho de alguém, veja se a pessoa é um exemplo naquilo que diz.

***

Veja aqui a história O soldadinho de Chumbo

Veja aqui mais informações do livro “Joãozinho e a Maçã”