O Macaco e Papai Deus

Autor desconhecido

Era uma vez, uma senhora que morava no meio da floresta e criava abelhas. Quando era o tempo, ela recolhia todo o mel, colocava em uma jarra de vidro bem grande e o levava à cidade para vender na feira.

Um dia, ela ia caminhando pela floresta, equilibrando na cabeça o pote cheio de mel quando, de repente, bateu com o pé na raiz de uma árvore, tropeçou, caiu e o pote se espatifou todo, derramando o mel por todo lado. A mulher começou a chorar:

– Ai! Que desgraça, Papai Deus! Por que você me manda tanta desgraça?

Ela foi caminhando de volta para sua casa falando sem parar:

– Que desgraça, que desgraça, Papai Deus, quanta desgraça você me manda!

Ali perto, em cima de uma árvore estava um macaquinho que viu toda a cena. Ele nunca tinha visto aquela coisa amarela, agora espalhada por todo o chão. Desceu da árvore, chegou perto, cheirou um pouquinho, tocou naquilo e experimentou.

Ele achou maravilhoso, nunca tinha comido nada igual. Então se lambuzou todinho com o mel, lambeu até os galhinhos de árvore onde aquela doçura tinha caído.

– Mmmm, que desgraça gostosa! Mmmm, desgraça é doce como açúcar!

Depois de encher o bucho ele só pensava em uma coisa:

 – Quero mais desgraça!!!

Ele pensou e lembrou que a mulher havia falado que quem mandou a desgraça foi o Papai Deus, então ele decidiu falar com o Papai Deus para pedir mais desgraça.

Ele encontrou a árvore mais alta da floresta e subiu, subiu, subiu até no alto e chegou no céu. Lá encontrou o Papai Deus descansando e foi falar com ele:

– Papai Deus, vim aqui te pedir uma coisa!

– O que quer macaquinho?

– Quero desgraça, muita desgraça!

Papai Deus se levantou e falou:

 – Bem, por acaso eu tenho um pouco de desgraça especialmente feita para macacos. Tem certeza de que é isso que você quer?

– Quero muito! – respondeu o macaquinho.

Papai Deus pegou um saco e entregou ao macaquinho, mas antes alertou:

– Primeiro leve o saco até o meio de um imenso deserto de areia, onde não tenha nada por perto. Desamarre a boca do saco e dentro dele você vai encontrar toda a desgraça possível de imaginar.

Pagamento único

O macaquinho não perdeu tempo, pegou o saco, desceu pela árvore e foi para o deserto, andou muito, mas chegou bem no meio do deserto e lá abriu o saco.

Então, de dentro do saco saiu uma verdadeira desgraça de macaco… Cachorros!

Muitos cachorros imensos, rosnando e salivando.

O macaquinho saiu correndo, e os cachorros atrás dele, ele correu com todas as suas forças e os cachorros logo atrás. De repente, uma árvore bem alta, surgiu no meio do deserto. Ele pensou que aquela árvore não deveria estar ali, mas ela era a sua salvação.

Ele subiu na árvore, até o galho mais alto e ficou lá, esperando os cachorros irem embora.

Depois de um tempo os cachorros se cansaram de esperar e se foram, o macaquinho desceu e pode voltar para a sua floresta.

Conselho de vó: mesmo quando você pede desgraça, mesmo que Deus mande desgraça, ele sempre manda junto um jeito de você se salvar.

***

Clique aqui para ver a história A velha feiticeira

Quer ganhar um e-book de histórias infantis? Clique aqui