Konewó

História indígena

Konewó era um índio Taulipangs. Ele adorava pregar peças nos homens brancos.

Certo dia Konewó achou no rio várias pepitas de prata, juntou todas elas e resolveu aprontar uma. Ele sabia que os homens brancos tinham verdadeira adoração por ouro e prata.

Assim que ele avistou um homem branco, pegou um gambá que vinha passando e foi até o homem falando:

– Bela rede! – disse Konewó. – Quer trocá-la por um gambá que bota moedas de prata?

– Está me achando com cara de bobo, é?

– Veja!!! – falou o índio.

Então, Konewó apertou a barriga do gambá (ele sabia o lugar certo de apertar para que o gambá não expelisse o seu fedor) encheu a mão com as pepitas de prata, de modo que pareceu que haviam saído do rabo do gambá.

O homem branco ficou pasmo. Seus olhos se arregalaram.

– E esse fedorento faz isso muitas vezes por dia? – perguntou ele.

– Quantas vezes lhe apertarem o ventre – respondeu o índio.

O homem branco fez o negócio na hora.

Assim que o índio se afastou, o homem branco ergueu o rabo do gambá e apertou a barriga do pobre bicho que soltou um jato de fedor bem na cara do homem branco.

Konewó foi embora sem se aguentar de tanto rir.

***

Clique aqui para ver a história A Fada