Focinho de porco

Conto africano

Na África, o Porco e o Milhafre (espécie de gavião) eram dois amigos inseparáveis.

O porco invejava as asas do Milhafre, ele queria poder voar como o amigo e insistia continuamente com ele para que lhe arranjasse asas iguais para poder voar também.

O Milhafre pensou muito e teve uma ideia. Conseguiu arranjar penas de outras aves e com cera colou cada uma nos ombros e nas pernas do seu amigo Porco.

O porco ficou muito feliz e desde então começou a voar ao lado do seu amigo Milhafre.

Um dia o Porco quis acompanhá-lo até grandes alturas, mas a cera começou a derreter com o calor e as penas foram caindo uma a uma.

Conforme as penas se descolavam, o porco foi descendo, descendo…

Quando as penas se soltaram todas, o porco caiu e bateu com o focinho no chão com tanta força que ele ficou achatado.

O Porco ficou muito zangado com o Milhafre, por não ter grudado as asas direito.

Desde então, eles deixaram de ser amigos e quando o Porco vê o Milhafre pairar no alto, dá um grunhido e olha para ele magoado.

E aqui está a razão do porquê o Porco ter o focinho achatado e nunca mais querer voar.

***

Clique aqui para ver a história O Cavalo e o Burro

Quer ganhar um e-book de histórias infantis? Clique aqui