Omusubi Rolante

História Japonesa

Era uma vez no Japão antigo, um velhinho que vivia com sua esposa. Eles eram pobres e ele trabalhava como lenhador. Todos os dias ele ia às montanhas para pegar lenha.

Certa vez, na hora do almoço, ele se sentou na floresta para almoçar e ficou feliz porque sua esposa havia preparado três omusubi (bolinho de arroz) para ele comer. Quando foi dar o primeiro bocado, o bolinho caiu e começou a rolar pelo terreno. Ele correu atrás para recuperá-lo, mas o omusubi foi rolando e caiu dentro de um buraco muito fundo.

Ele ficou triste porque gostava muito do omusubi que sua esposa preparava e estava com fome.

De repente, ele ouviu uma linda música saindo do buraco e seu coração se alegrou ao ouvi-la.

Quando a música parou, ele falou:

– Por favor, cantem novamente!

Mas nada aconteceu, então ele resolveu jogar outro omusubi lá para baixo e novamente ouviu aquela linda canção.

De novo, quando a música parou, ele jogou seu terceiro omusubi no buraco e pela terceira vez ouviu a canção.

Quando silenciou, ele resolveu entrar no buraco para ver o que encontraria.

Ao chegar lá embaixo, ficou deslumbrado, o interior do buraco era um magnífico castelo repleto de centenas de ratinhos brancos por todos os lados.

À sua frente apareceu um rato mais velho que os demais e lhe disse:

– Seja bem-vindo à nossa casa, este é o país dos ratos brancos, sinta-se à vontade!

 Alguns ratinhos trouxeram para ele vários alimentos deliciosos, cantaram e dançaram para ele.

Quando começou a anoitecer ele agradeceu aos ratinhos por tudo e estava se despedindo quando o ratinho mais velho trouxe dois saquinhos, um grande e um pequeno e falou para o homem:

– Aceite um desses dois saquinhos como presente em retribuição pelos omusubi que nos enviou pelo buraco.

Humildemente, o velhinho escolheu o menor, agradeceu a hospitalidade e foi embora.

Chegando em casa, contou tudo o que aconteceu à sua esposa e juntos, abriram o saquinho que ele trouxera de presente.

Viram que o saquinho estava cheio de arroz e ela resolveu fazer mais omusubi. No entanto a velha senhora percebeu que quando tirava arroz do saquinho, ele imediatamente se enchia novamente, como mágica.

Desse dia em diante, nunca mais faltou arroz na casa deles e podiam até dividir com quem precisasse.  E quando ia trabalhar, o velhinho sempre levava omusubi para jogar no buraco e ouvir os ratinhos cantarem.

***

Clique aqui para ler a história A Raposa e o Corvo

Quer ganhar um e-book de histórias infantis? Clique aqui